"Pode me chamar de Paloma"



Lendo o blog Te Vejo Por Dentro da Kellen, lembrei-me deste caso que aconteceu comigo a alguns anos atrás. Eu começava a trabalhar em Jericoacoara numa Ong, conforme relatei no post intitulado Paraíso,e logo no primeiro dia de atendimento no consultório odontológico ao chamar um paciente, lembro-me muito bem que o nome dele era de homem,mas logo de cara vi que somente o nome era de homem. Ele usava saia,sandália de salto,batom,ou seja,vestia-se como uma mulher,e era completamente uma mulher. Levei um susto,no começo ele percebeu minha cara de assustado, e foi logo falando-"Pode me chamar de Paloma doutor, só o meu nome é de homem viu, e um outro pequeno detalhe que carrego pendurado no meu corpo,mas o resto,é tudo mulher viu...". Fiz afirmativo com a cabeça, passei a chamá-lo,ops, chamá-la de Paloma sempre que retornava para atendimento.
Aceitar e respeitar as diferenças,sejam elas de orientação sexual,raça,culturais,sociais, torna-nos cada vez mais humanos dentro de um mundo tão cheio de preconceitos,tão separado por muros de hipocrisia,de ilusões passageiras. Aliás,somos todos passageiros desse mundo, e quem nos dirá qual será nossa posição num futuro bem próximo? Num post intulado Preconceitos relatei o caso de um colega médico que ao atender um travesti numa emergência de um hospital praticamente expulsou-o fazendo ir vestir "uma roupa de homem", conforme ele mesmo me descreveu. Preconceito ao extremo porque antes de ser um travesti aquele cara é um ser humano, tem uma vida,tem anseios,tem probelmas,tem sonhos como qualquer um de nós.
Vamos aceitar as diferenças...

amilton
3 Responses
  1. Kellen Says:

    Amigo Amilton!!!
    Cada situação que temos que passar...kkkk. Mas é como vc disse, temos que respeitar. Cada um sabe de si. Como naquela frase de Caetano Veloso " Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é."
    Bjs


  2. Amilton Says:

    Verdade amiga,essa frase do Caetano se enquadra perfeitamente... bjs


  3. Silvio Says:

    Amilton meu querido,
    Voce tem toda razao ao relatar que devemos lutar contra qualquer tipo de preconceito, seja ele em relacao a orientacao sexua, classe economica, cor da pele ou religiao. Mas tambem devemos ter cuidado e evitar o costume de ridicularizar outra classe para que nossa estoria seja engracada, como a foto que voce colocou no comeco. ;-)