Amores


As dores diárias que chegam até o consultório refletem a personalidade de cada pessoa que as suporta, que as carrega. Muitas vezes são dores insuportáveis, outrora são dores imaginárias abrigadas num coração vazio sedento de amor,atenção e carinho. Mas quando a dor passa a simbolizar um meio de conseguir alcançar o amor? Possível? Lógico? Racional?
A paciente que chegou ao consultório reclamando de dor aguda insuportável a dias e pedindo um atestado para suportar a dor em casa me levou a esses questionamentos. Vejamos...
Depois de um exame clínico e de conversar com a paciente sobre a "possível" dor, cheguei à conclusão de que, pelo menos naquele momento, sua saúde bucal estava em boas condições. E depois de muito conversar ele admitiu que gostaria mesmo apenas de receber o atestado para ficar em casa com seu namorado que não via a meses. Expliquei que atestado falso é crime, e que eu poderia ser preso por causa da mentira que poderia compartilhar com ela, mesmo sendo por uma causa nobre, o amor...
Uma outra paciente marcou-me pela insistência em realizar exodontia dos dentes anteriores simplesmente porque o seu namorado não possuia os dentes anteriores e ela queria ficar igualzinha a ele. Disse que o beijo seria melhor... Não sei entender, ainda fico imaginando como a ausência estética dos dentes pode facilitar o beijo. Depois de muito explicar sobre a importância funcional dos dentes na boca dela, da necessidade dos mesmos para mastigação,deglutição,nutrição,fonação,e claro, esteticamente mais favorável do que os dentes artificiais usados numa prótese. Ela saiu do consultório sem falar nada. Difícil mudar conceitos e crenças de anos em apenas minutos...
Que o amor exista, mas que não seja passível de mentiras, dores das mais diversas e que seja pontuado pelo respeito a si próprio e ao outro, aos eu corpo, á sua vida...

Abraçosss
3 Responses
  1. André Says:
    Este comentário foi removido pelo autor.

  2. Silvio Says:

    Adorei essa estória. Tão verdadeira e contidiana. Uma mostra universal de que a paixão faz a gente tomar decisões as vezes irracionais, como querer arrancar os dentes para melhorar o beijo. *risos*


  3. André Says:

    Excluir comentário de: amiltonlive

    Blogger André disse...

    "Raro um colega cirurgião-dentista que consegue captar tão bem as necessidades humanas de seus pacientes, além da estética e função bucais. Nunca perca essa sensibilidade e essa conexão com alma do seu paciente."

    André Marques, CD