"Desculpa doutor,agarrei sua perna"


Qual a nossa reação diante do medo, do inesperado? Múltiplas reações podem ser observadas no consultório odontológico, e confesso que já vi de tudo... já vi paciente rezando em voz alta, chorando compulsivamente, vomitando, tossindo etc etc.
Certa vez uma jovem paciente durante a realização da anestesia agarrou fortemente na minha perna direita. Eu trabalhava em posição de 12 horas, e senti a mão dela agarrando minha perna,então pedi para que ela colocasse a mão sobre o encosto da cadeira odontológica. Ela o fez,mas segundos depois retornou a mão sobre minha perna,e agarrava tão fortemente que comecei a ficar nervoso,incomodado. No começo não sabia o que fazer. Nessas horas temos que ter paciência, pois acreditei ser apenas uma reação impulsiva ao medo provocado pela anestesia. Mas vieram as outras consultas, e nas próximas continuou a mesma ação: qualquer procedimento que eu iria realizar na boca da paciente ela instantaneamente agarrava a minha perna. Eu já ficava de prontidão,e esperava que a mão dela não subisse mais que aquilo ali,e pedia para ela retirar a mão da minha perna e colocar sobre a cadeira. Ela sempre pedia mil desculpas,mas dizia que não tinha controle sobre agarrar minha perna ;"Desculpa doutor,agarrei sua perna...".
Essa semana uma paciente começou uma crise exaustiva de risos. Ela simplesmente não parou de rir um só minuto durante todo o atendimento. Saiu do consultório rindo, apesar da anestesia troncular.


amilton




2 Responses
  1. JV Says:

    Amilton, vou te contar uma história.
    Meu pai formou-se em odontologia no início da década de 60 do seculo passado. Era comum entre os dentistas nesta época utilizarem um artifício para acalmar os pacientes: mandar segurar na perna do dentista e apertar quando sentiam dor.

    Confesso que até os 10 anos nunca deixei minha mãe tratar minha boca, sentia-me muito mais calmo e confiante com meu pai, principalmente por isto da perna, que é uma das primeiras lembranças que tenho da cadeira do dentista.

    No teu caso desconfio que é menina apaixonada pelo homem de branco.

    :-)


  2. Amilton Says:

    Verdade JV, a paciente realmente tinha outras sintenções ao segurar minha perna com força sempre... no começo fiquei intimidado,sem saber mesmo o que fazer. Valeu pelo comentário,por complementar com sua história! abraços