Desculpas....


Pedir desculpas, perdoar sempre, incondicionalmente... Nossas atitudes muitas vezes nos levam a tomar decisões precipitadas, insensatas, rápidas,e sem volta. Mas parar e pensar antes de agir seria o primeiro passo rumo à uma vida mais equilibrada.E como agir diante da dor? Da dor física, da dor espritual? As respostas podem estar em vários manuais de auto-ajuda, mas nem sempre são tão fáceis assim...
Diante do medo, da dor, da incerteza, nos tornamos seres diferentes do real, assumimos o imaginário que talvez esteja dentro de nosso inconsciente. A dor muitas vezes nos redime, nos faz crescer...
Uma pequena paciente, uma criança de 9 anos entrou assustada no consultório, e a primeira atitude dela foi pedir desculpas, pelo medo, pelas lágrimas que escorriam de seu rosto assustado. Uma criança, algumas palavras, e o pedido de desculpas que tentava mascarar o medo incontido, revestido de traumas anteriores, de dores talvez diárias, recorrentes, absurdas, inúteis... A fome, o medo, a solidão, quem será responsabilizado? Muitas dores, poucos culpados, mas muitas vítimas...
Vamos sempre ter medos, mas nem sempre vamos ter coragem de demonstrá-los. Nossas máscaras nos impedem, nossos personagens nos imprimem falsas reações, nosso mundo imaginário assume cores e formas distintas, e assim vamos seguindo, vamos sufocando...
Que escorram lágrimas de perdão, de desculpas, de amor.
Que os demônios sejam exorcizados.
Que a paz e a harmonia nos imprimam na alma o sentido concreto do real viver!
Abraçosss

2 Responses
  1. Amei o texto.

    Que reine o amor na vida de todos.

    Esperança que estas desculpas saiam da boca daqueles injustos.

    Beijos querido!


  2. S.Vieira Says:

    lindo blog, parabéns!
    Crônicas belíssimas.....