Plantando dentes...


Nascer, crescer, dar frutos. Tudo isso faz parte da vida, quer você seja uma planta, um animal, um ser humano. As etapas às quais somos submetidos são invariavelmente moldadas por nossas ações, seremos e colheremos aquilo que plantamos. Alguns estão maduros e suficientemente capazes de viver e tomar decisões acertadas, outros ainda estão verdes e são incapazes de gerir a própria vida. Só o tempo mostrará os resultados, e pelos caminhos trilhados todos, com certeza,serão alvo de evolução,e sempre para melhor,mesmo que haja algum e variado sofrimento pelo caminho traçado.
Marcelo acordou acreditando que o caminho que o levaria à escola poderia ser bem mais bonito,e como sempre diziam a ele que sorrir era bonito, ele imaginou que se plantasse dentes por todo o percurso tudo ficaria tao lindo quanto um sorriso. Mas como arranjaria tantos dentes?!? Como plantaria? Como convencer seus pais, seus amigos?! Todas essas dúvidas ele carregou durante dias, meses, e sonhava indo para a escola e vendo muitos,muitos dentes nascendo pelo caminho, e ao acordar ficava feliz,mas ao mesmo tempo insatisfeito por não poder realizar seu sonho.
Na primeira oportunidade de visita ao consultório dentário Marcelo perguntou ao dentista se ele poderia lhe dar alguns dentes, vários dentes, muitos inclusive se fosse preciso. O dentista assustado, perguntou o real motivo, e o garoto explicou que gostaria de plantá-los, não na boca,mas no caminho da escola para que se tornasse cada vez mais bonito,cada vez mais alegre. Assustado, o dentista tentou explicar que dentes nao nascem como árvores, e falou que seria impossível o garoto plantar dentes porque simplesmente isso não existe.
Triste, muito triste, Marcelo voltou para casa. Acreditou que certamente não poderia plantar dentes, que talvez fosse mesmo um absurdo de sua cabeça, de seus sonhos,mas que talvez existissem outras alternativas que pudessem tornar o caminho de ida até a escola mais bonito, mais alegre...
E decidiu dormir, para que sonhando encontrasse a solução...
2 Responses
  1. Silvio Says:

    Bonita estória!


  2. joao Says:

    Bom ver que você voltou a escrever. Adorei a história!